Unindo negócios e diversão nas redes sociais

Dados recentes conduzidos por pesquisa realizada por uma das maiores agências de pesquisa do mundo (GFK) indicam que a revolução nas redes sociais está tendo um impacto significativo na forma como os negócios operam. As empresas estão se dando conta da importância da rede na formação de sua imagem online e às oportunidades em angariar novos clientes e colaboradores. A questão chave é como conseguir o máximo deste espaço em evolução constante.

Mudando atitudes para sociabilizar na rede

Foi-se o tempo em que rede social se resumia a adicionar amigos no face e postar fotos. Rede hoje deve ser levada a sério. O crescimento do twitter, dentre outros, deu à rede uma identidade mais completa. Além de apenas uma ferramenta social, é uma plataforma de notícias e fonte de mkt, vital para os negócios.

Uma pesquisa com mais de 1.000 usuários de sites de negócios no Brasil, India, UK, França e Espanha, revelou que mais da metade concordam que as redes se integraram à vida empresarial, provendo oportunidades vitais indisponíveis em outros ambientes e ajudando a criar uma atmosfera de inovação, inspiração e criatividade. Só uma minoria acha que a net como negócio “dá mais dor de cabeça do que vale a pena” ou tem política formal para impedir o acesso às redes no ambiente de trabalho. De qualquer forma, o aumento de dispositivos móveis pessoais está dirigindo o negócio a abordar a questão.

A importância do boca a boca nas redes

5 dentre 6 pessoas usaram a rede para negócios nos últimos 6 meses. Empresas estão cada vez mais conscientes que sites como o Viadeo oferecem um bom custo benefício para recrutar pessoas ou contatar novos potenciais clientes, parceiros ou fornecedores, para ampliar globalmente ou tomar decisões relacionadas à estratégia do negócio. No entanto, a área que parece ter mais destaque é marketing e comunicação.

Dois terços dos pesquisados dizem que planejam trocar a verba de mkt para favorecer as redes, enquanto uma proporção similar já tem ou planejam suas próprias campanhas de mkt viral.

Por que um número tão grande? Simples, empresas entendem cada vez mais a necessidade de controlarem sua imagem online, e para isso, as redes são vitais. Nesse ambiente, a pesquisa mostra que o boca a boca é muito mais confiável que outras fontes de informação quando relacionados a produtos e serviços. Naturalmente as empresas valorizam a importância do boca a boca e devem reagir quando a mensagem andar pela rede. É, portanto, surpreendente que pouco menos de dois terços das empresas disseram que já fazem ou planejam monitorar sua imagem on-line, de alguma forma, enquanto três quartos têm ou planejam aumentar os controles sobre sua imagem online e IP.

Crise e oportunidade

Outra preocupação aborda a produtividade de seus funcionários. Um em cada dez passa um dia ou mais por semana sociabilizando online. No entanto a explosão das redes tornou difícil das empresas controlarem suas imagens em espaços públicos. Facebook e Twitter são plataformas instântaneas que podem servir para criticar produtos e serviços e compartilhar com colegas e até desconhecidos. O monitoramento da má publicidade é vital, um cliente com uma má experiência por exemplo, está há alguns cliques de anunciar para o mundo sua insatisfação.

Mas onde existe crise, existe também oportunidade. Para um restaurante de família, alguns tweets e likes podem gerar retorno sem nenhum gasto. Campanhas criativas online com um budget pequeno podem alcançar consumidores em massa com uma fração do custo gasto com anúncios.

O desafio do futuro

As evidências são claras quanto a importância das redes para os negócios. Este contexto não mudará. O ponto chave está em definir onde estão as oportunidades com estes recursos livres, e usá-las de maneira eficiente. O outro desafio será manter os benefícios conquistados com o tempo.

Seja qual for a estratégia, as redes sociais irão desempenhar um papel fundamental em como as empresas operarão no futuro.

Texto traduzido e adaptado de post veiculado no blog Viadeo, para ler conteúdo em inglês na íntegra, clique aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *