Personalidade Empresarial nas Redes Sociais

CEOs e as Redes Sociais – Infográfico
28 de julho de 2012
Sergio valente estava certo? – SMWSP
28 de julho de 2012
Quando o FDA obrigou a Quacker a diminuir consideravelmente a quantidade de açúcar nos seus produtos destinados à criança, principalmente o matinal Cap’n Crunch, alguns especialistas diziam que seria o fim do produto, rapidamente o próprio ‘Capitão’ respondeu as críticas dizendo que ele não iria ‘andar na prancha’, e como ele fez isso? Via Twitter.

As empresas estão cada vez mais entendendo que há sim mais um meio de comunicação entre elas e o consumidor, e mais do que só ser uma ‘mídia de massa’ (e até mesmo há uma discordância sobre ser mídia, e ainda mais, de massa), as redes sociais criam um mundo onde as empresas precisam se adaptar. Os limites impostos na propaganda dos produtos para crianças nos EUA fizeram a Quacker pensar em outros caminhos, e o Twitter era um caminho lógico.

O grande diferencial foi como eles resolveram encarar o Twitter, não como uma mídia no sentido de propaganda, mas trazer o próprio personagem para dentro da Internet, como uma mediação mesmo. Foi uma atitude considerada arriscada mas que se provou muito boa. Barbara Liss, em uma conferência para a Blogwell/Socialmedia.org conta mais sobre essa experiência.

No primeiro dia da CampusParty BR, Nizan Guanaes conta exatamente da dificuldade e da tentação que as empresas têm em fazer como fez a Cap’n Crunch, mas que em grande parte das vezes acaba não funcionando. As Redes Sociais oferecem uma oportunidade de troca com os consumidores, mas não devemos esquecer que ainda se trata de uma relação Empresa-Consumidor, e não de duas pessoas.

O Ponto Frio criou o seu twitter também com um mascote, o ‘Pinguim’, que brinca com os usuários, com os acontecimentos e vai, assim, nos ‘empurrando’ ofertas. Eles não revelam os resultados diretos em vendas, diferente de Liss. Mas não deixou de já ser uma referência em posicionamento dentro das redes, um case de Social Media.

As empresas vão percebendo que mais do que apenas mostrar os produtos, as Redes Sociais podem se tornar um lugar para se vender uma proposta, um sentimento, um lifestyle. As campanhas nas outras mídias podem ser incorporadas às Redes Sociais, há algo de personalidade que as redes colocam em todos aqueles que nela estão, e as empresas podem justamente trabalhar esse aspecto, e usá-lo em seu proveito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *